02 outubro 2013

Vereadora Sandra promove primeira sessão da Câmara com interpretação em Libras


A preocupação com a inclusão social motivou a vereadora Sandra Negrini (PSC) a promover a primeira sessão da Câmara Municipal de Jaguariaíva com a utilização de intérprete em libras. Na sessão desta segunda-feira, 30 de setembro, além de alunos e professores da Educação para Surdos, também estiveram presentes membros da Associação Gasa (Grupo de Amigos dos Surdos de Arapoti).

A iniciativa da vereadora, em celebração ao “Setembro Azul”, foi muito elogiada pelos professores e representantes dos grupos de apoio aos deficientes auditivos. “Hoje, um dia histórico, com a grande participação de alunos, professores e representantes, encerramos as atividades do mês Setembro Azul. Parabenizamos a vereadora Sandra Negrini pela iniciativa. É de pessoas assim, engajadas e comprometidas, que a nossa sociedade precisa” disse a professora Suellen. O Setembro Azul é um movimento nacional que luta pelos direitos dos alunos surdos do país.

A vereadora agradeceu a presença de toda a comunidade que luta pelos direitos dos surdos e enalteceu o trabalho do “Setembro Azul”. “É um movimento que tem o intuito de divulgar as conquistas sociais políticas, a cultura, identidade e o fortalecimento da identidade surda brasileira.  A verdadeira inclusão das pessoas surdas na sociedade inicia-se no respeito à sua diferença linguística e cultural” disse a parlamentar.

Sandra, em seu pronunciamento, afirmou que a defesa da liberdade de expressão dos surdos e seus direitos é a bandeira das pessoas que batalham por melhores condições para  a Educação para surdos, como as que  estavam acompanhando a sessão. “São cidadãos brilhantes que recebemos nesta casa hoje, as quais desenvolvem com muito carinho essa missão de atendimento as pessoas surdas” falou. Ela disse ainda que em comemoração a mais um “Setembro Azul” é que fez esse convite aos educadores e alunos presentes.  “O Setembro azul acaba hoje, mas a luta em favor de avanços de Educação para Surdos continua”.

Por fim, a vereadora fez um apelo aos demais vereadores para que juntos trabalhem no sentido de aprovar um projeto de lei que reconheça a língua brasileira de sinais como meio legal de comunicação e expressão em todas as escolas municipais. “Solicitamos que seja introduzido todo o conhecimento das línguas de sinais também no Ensino Fundamental I, pois o  Estado do Paraná, já cumpre esta lei, nas Escolas Estaduais, prova disso são professores e alunos aqui presentes. Lembramos também que a Câmara Municipal do vizinho Município de Arapoti, aprovou o  projeto de Lei nº 1064/2008, que dispõe sobre o reconhecimento da Língua de sinais nas escolas dos municípios” concluiu Sandra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário